Brand Abuse

Como remover apps falsos do Google Play?

Por Rodrigo Dutra em
COMPARTILHAR

Todos os dias, milhares de novos aplicativos são publicados no Google Play. Isso torna quase impossível a tarefa de analisar quais deles são falsos ou não estão seguindo as normas da plataforma. Por esse motivo, o Google incentiva as próprias marcas a denunciarem apps que estejam desobedecendo regras ou usando conteúdo indevidamente. Mas é importante ter em mente que as denúncias precisam definir o problema claramente, com todas as informações necessárias para fazer a remoção.

Qualquer aplicativo que viole o Contrato de distribuição  do desenvolvedor do Google Play pode sofrer um takedown. E as empresas devem ficar atentas aos três principais tipos de infração: conteúdo protegido por direitos autorais, violação de marcas e conteúdo impróprio. Para remover as infrações de propriedade intelectual e direito autoral dentro do Google Play, a plataforma sugere que você siga uma sequência de passos, listados a seguir:


1) Identifique o tipo de infração

Apropriação de identidade e violações de marca: é expressamente proibido usar qualquer elemento que faça parte da identidade de outras marcas. Nome, logo e título do app, por exemplo, não podem ser usados sem permissão para atrelar um aplicativo a uma marca. Nesses casos, mesmo que não haja má-fé, o app pode ser removido. Por isso, o Google recomenda que só sejam feitas referências a outras marcas caso o desenvolvedor tenha recebido autorização para isso. Estão entre as infrações mais comuns:

  • Apps que se dizem oficiais de outras marcas.
  • Apps que fazem afiliação falsa a outra identidade. Como este app que parece ser do Google:

playpolicy-impersonation01
  • Título ou ícone do app muito parecidos com os oficiais. Como exemplificado na imagem:

playpolicy-impersonation02

  • Apps que usam elementos muito parecidos com marcas originais, para confundir o usuário.

Propriedade intelectual: complementando o ponto anterior, também não é permitido o uso, incentivo ou estímulo à violação de marca registrada, direitos autorais, patentes, segredos comerciais e outros direitos de propriedade intelectual. O Google entende como violação o uso indevido de uma palavra, um símbolo ou uma combinação deles. Alguns exemplos são:

  • Apps que permitam o download de obras protegidas por direitos autorais. Conforme caso abaixo:

playpolicy-infringement01

  • Apps que se apropriam de patentes registradas.

Conteúdo impróprio: o Google Play tem uma lista extensa de conteúdos que não podem ser oferecidos pelos aplicativos. Os principais deles são: conteúdo sexualmente explícito, discurso de ódio, violência, bullying, assédio, atividades ilícitas em geral e produtos perigosos (você pode conferir a lista completa na página oficial de conteúdos restritos). Normalmente, os apps que são removidos por causa dessa regra operam das seguintes formas:

  • Apps que incentivam ou façam uso de representações gráficas de qualquer um dos conteúdos restritos nas diretrizes do Google Play.
  • Apps que facilitam a comercialização de drogas ou medicamentos sem receita médica.

2) Faça contato com o desenvolvedor

Depois de identificar um app falso (ou que utiliza indevidamente conteúdo de propriedade intelectual), o Google recomenda que você fale com o responsável pelo desenvolvimento do mesmo. Essa é uma forma de agilizar a remoção e dar um voto de confiança à comunidade: enganos acontecem e o dono do aplicativo infrator pode não ter agido de má-fé. Tanto que muitos desenvolvedores estão dispostos a remover o conteúdo indevido da forma mais rápida possível. Mas, às vezes, a solução pode não ser tão amigável assim. É para esses casos que as etapas a seguir foram pensadas.


3) Junte informações pertinentes

Antes de enviar uma notificação para o Google Play, reúna o maior número de dados relevantes e evidências. Assim, o time que vai fazer a análise da notificação vai poder acelerar o processo de remoção. Os dados que podem ajudar são:

  • Informações de contato (nome, e-mail corporativo, endereço e telefone).
  • Palavra ou símbolo sobre o qual você está reivindicando direitos de marca.
  • As marcas registradas que estão sendo violadas, separadas por país de registro.
  • Referências na web (URLs) que levam diretamente ao aplicativo.
  • Descrição de como esse aplicativo viola sua propriedade intelectual.
  • Descrição da natureza da sua relação com a marca registrada.
  • Documentos que comprovam sua relação com as marcas listadas.
  • Assinatura eletrônica do responsável pela denúncia.

4) Preencha o formulário de reclamação

Com todos os dados citados no passo anterior, você deve preencher o formulário de reclamação  de marca registrada do Google. Se o time responsável por receber essas notificações julgar sua reclamação pertinente, os infratores serão removidos do Google Play.

Também é possível identificar se o desenvolvedor é reincidente em infrações. Assim, é provável que sejam removidos não só o aplicativo dele, mas também seu registro de desenvolvedor.

 

5) Automatização do processo de denúncias

Devido ao grande número de notificações que recebe, o Google Play tem dificuldade para processá-las. Além disso, à medida que a presença digital da sua marca aumenta, mais apps fraudulentos podem surgir, tentando se conectar à sua marca. A solução para minimizar esses riscos é manter um monitoramento proativo de aplicativos, tanto de marketplaces oficiais (como Google Play e App Store da Apple), como de arquivos .apk, disponibilizados livremente na internet.

Para atingir um nível maduro de controle de riscos digitais e automatização do processo, a Axur oferece a solução de Digital Brand Compliance, que conta com uma plataforma que demonstra o fluxo de novas ocorrências identificadas através de machine learning e permite o gerenciamento das remoções de forma ágil e efetiva. A remoção através da plataforma Axur One tem o melhor custo benefício do mercado, solicite uma demonstração e veja em ação.

event-image

ESPECIALISTA CONVIDADO

Eduardo Schultze, Coordenador do CSIRT da Axur, formado em Segurança da Informação pela UNISINOS – Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Trabalha desde 2010 com fraudes envolvendo o mercado brasileiro, principalmente Phishing e Malware

AUTOR

Rodrigo Dutra

Profissional de marketing holístico formado em comunicação pela ESPM e Administração pelo Insper. Sou guiado pela curiosidade e não tenho medo de sujar as mãos. Estou fazendo meu melhor trabalho quando junto criatividade e estratégia.